Vida INcompleta

12.00 

Em Vida INcompleta apresentam-se poemas próximos de uma realidade que se vai construindo desde o “eu” ao “outro” e que nem sempre, como afirmou Luis Eduardo Aute, são poemas complacentes. Poesia que reflete sobre o mais profundo do ser humano, no mais terrível que é essa perda do sentido da humanidade ou comunidade que se percebe no nosso presente e nos ensina a olhar de novo, desejando que a reflexão nos leve à soliedariedade e à com-vivência plena e esperando que cada verso represente um hálito que nos permita continuar a viver.

X