Pátria

14.00 

Neste longo poema dramático, Guerra Junqueiro aponta a ignomínia da dinastia de Bragança e a desmoralização originada pelas conquistas ultramarinas como os principais responsáveis de um Portugal corrompido, apático e decadente. Mas o poeta afirma que a nação ainda pode salvar-se. Como? Usando as palavras como armas para denunciar um declínio que poderá ser revertido com o advento de um messias empunhando a espada de Nun’Álvares…

REF: Po26 Categoria: Etiquetas: ,
Peso 301 g
Dimensões (C x L x A) 11 × 150 × 230 mm
Autores

Guerra Junqueiro

Peso 301 g
Dimensões (C x L x A) 11 × 150 × 230 mm
Autores

Guerra Junqueiro

Também pode gostar…

  • Poesis

    A Morte de D. João

    18.00 
    Pré-visualizar
  • Poesis

    Os Simples

    13.00 
    Pré-visualizar
  • Palavra

    A Velhice do Padre Eterno

    14.00 
    Pré-visualizar
  • Poesis

    Finis Pariae

    10.00 
    Pré-visualizar
X